Filme ‘Catadores de História’ recebe três prêmios no Festival de Brasília

Longa foi eleito melhor filme da Mostra Brasília pelo júri oficial
Filme 'Catadores de História' recebe três prêmios no Festival de Brasília
Foto: Letícia de Oliveira

O longa-metragem ‘Catadores de História’ dirigido pela cineasta Tânia Quaresma recebeu três prêmios no 49a edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Os troféus de Melhor fotografia, por Waldir de Pina, Melhor trilha sonora, por Dimir Viana, e Melhor filme da Mostra Brasília pelo Júri Oficial, foram comemorados com muita emoção pela equipe de produção e público presente na cerimônia de premiação no dia 27 de setembro.

“Durante todo o processo de filmagens, o que mais ouvimos foi sobre a importância de catadoras e catadores serem vistas(as), serem reconhecidas(os) . Essa é a importância da participação do filme em festivais: tornar visível o universo da catação”, declarou Tania Quaresma, diretora do filme.

O filme retrata a história de Catadores de Materiais Recicláveis de várias regiões do Brasil e comoveu pela riqueza dos depoimentos e diálogo intenso com os Catadores que puderam acompanhar todo o processo de produção por meio de exibições públicas de trechos do filme e opinar sobre o resultado. Além disso, os catadores Ronei Alves, de Brasília, e Alex Cardoso, de Porto Alegre, integram a equipe de produção como Assistentes de Direção.

“Esse prêmio é para todos os catadores e catadoras do Brasil. Nós catadores merecemos. Agradeço todas as lideranças e todos os envolvidos. Foi esforço e vontade de todos os catadores.”, declarou Eduardo Ferreira de Paula, catador de São Paulo, que é um dos entrevistados no filme.

“Nunca poderia imaginar que nós poderíamos trazer às telas a história daqueles que muitas vezes não são lembrados, são esquecidos. Aqueles que estão ali, mas são invisíveis, aqueles que fazem um trabalho importante, muito mais do que qualquer doutor, um trabalho realmente para a natureza”, declarou Alex Cardoso emocionado.

Parte de um projeto maior que realizou oficinas culturais com filhos de catadores, Mostra Multimídia, livro/almanaque, coleção de folhetos de cordel e exibições populares nos lixões a cooperativas de catadores, o filme Catadores de História é também o primeiro de uma trilogia que produzirá “O que é lixo”, com depoimentos pessoais sobre o significado da palavra “Lixo”, e “Lixo no mundo” que abordará a problema em diversas partes do mundo.

O objetivo do projeto é retratar, de forma realista e digna,a vida desses(as) profissionais neste momento histórico e mostrar de que maneira eles e o país estão fazendo a transição para a nova realidade do planeta.

Veja os vídeos da premiação, primeira exibição no Festival de Brasília e as fotos da exposição multimídia no site do MNCR. 

Melhor Filme de longa-metragem: Catadores de história, de Tânia Quaresma

documentário, 75min, 2016, DF

classificação indicativa Livre

Sinopse: O filme mostra o cotidiano de Catadoras e Catadores de materiais recicláveis, que tiram seu sustento do que a sociedade descarta e chama de “lixo”. Partindo do “lixão da estrutural”, maior “lixão a céu aberto da América Latina”, que fica em Brasília, a 18 quilômetros do Palácio do Planalto, o documentário desvenda a multifacetada realidade dessas (es) profissionais que, apesar das condições sub-humanas de trabalho, conseguem dar exemplo de união, dignidade, solidariedade e cidadania. Filmado principalmente em Brasília, o longa-metragem traz também imagens de outras regiões do Brasil, compondo um painel que ajuda a entender o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, editado em 2011.

Fonte: MNCR

 

5ª mostra Ecofalante tem filme sobre resíduos

Aliança Resíduo Zero Brasil participa de uma mesa de diálogo na 5ª mostra Ecofalante de Cinema Ambiental que tem como objetivo divulgar e trazer à reflexão diversos vídeos socioambientais.

Convite_Escola do Parlamento 14Jun_19h- CMSP Filme Trashed - Para onde vai o nosso lixo
Integrante da Aliança Resíduo Zero Brasil, Nina Orlow,  teve a oportunidade de divulgar a iniciativa ARZB ao participar da Mesa de Diálogo após a exibição do filme Trashed  – para onde vai o nosso lixo na Câmara Municipal de São Paulo a convite da Escola do Parlamento, no dia 14 de junho. Este encontro trata-se de uma iniciativa da 5ª mostra Ecofalante de Cinema Ambiental que tem como objetivo divulgar e trazer à reflexão diversos vídeos socioambientais.
No debate Fábio Pierdomenico, diretor executivo na Câmara, ressaltou a importância da coleta seletiva, e das cooperativas de catadores,  iniciada em grande escala em SP na sua gestão na AMLURB.
Nina Orlow destacou que o conceito e a estratégia “Resíduo Zero” colabora no cumprimento da Política Nacional de Resíduo Sólidos, PNRS, que estabeleceu a hierarquia no manejo dos resíduos, definindo em 1º lugar a prioridade da não geração de resíduos, também a importância da implantação da separação e destino correto dos resíduos recicláveis (com os catadores) compostáveis e o rejeito (que deve ser minimizado). Destacou ainda que é uma iniciativa que defende a economia circular, a não incineração, a produção de bens duráveis. Concluiu considerando a importância da criação de polos e núcleos em parcerias, como  GAIA – Global Alliance for Incineration Alternatives.
A Mostra ocorrerá até dia 29 de junho (quarta-feira), confira sua programação, participem e ajudem a divulgar: www.ecofalante.org.br/mostra/.