logo_ARZB

Sobre a Aliança Resíduo Zero

A Aliança Resíduo Zero Brasil nasceu em setembro de 2014, alinhada ao movimento internacional contra o aterramento e a incineração de resíduos. Entre os que promovem a Aliança, há um longo histórico de construção de propostas, projetos e outras ações voltadas para a gestão socioambiental sustentável de resíduos sólidos. Participamos ativamente da construção da Política Nacional de Resíduos Sólidos-PNRS, de audiências públicas do Conselho Nacional do Meio Ambiente-CONAMA, da análise de EIA-RIMAs sobre incineração, do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, organizando debates em municípios, estados e em várias edições do Fórum Social Mundial. Lutamos contra a incineração na Câmara de Deputados, em municípios, em eventos ExpoCatador e em marchas em São Paulo, Rio de Janeiro, São José dos Campos, Brasília, Belo Horizonte, Barueri, São Bernardo do Campo entre outras. Alguns de nós estão há mais de 20 anos nesta jornada.

Nossas frentes de atuação são:

1) pressionar por políticas que instituam um padrão “durável” de produção e consumo, promovendo a transição para uma sociedade ambientalmente sustentável e responsável, que não gere resíduos

2) acelerar a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS

3) pressionar o poder público a assumir sua atribuição de coordenação da implantação de todo o sistema de reaproveitamento de resíduos, incluindo a adoção da coleta seletiva domiciliar de resíduos em três categorias – recicláveis, compostáveis, rejeito – garantindo o tratamento diferenciado para cada categoria;

4) promover a igualdade na cadeia de reciclagem, fazendo com que as organizações autogestionárias ocupem todos os elos do ciclo produtivo, valorizando os catadores e reconhecendo suas cooperativas como prestadoras de serviços a serem remunerados com recursos do setor privado;

5) pressionar o setor privado a se responsabilizar pelo custeio da logística reversa

6) ampliar, fortalecer iniciativas e consolidar políticas públicas em favor da biodigestão e da compostagem, visando à recuperação ou manutenção da qualidade biológica, química e física dos solos.

Desenvolvemos programas de capacitação de gestores públicos em polos municipais e programas de profissionalização para cooperativas de catadores, implementamos sistemas de tratamento de resíduos orgânicos em nível municipal, intermunicipal ou regional e promovemos  o conceito resíduo zero em intervenções urbanas de iniciativa pública ou privada. Também fazemos:

  • Divulgação de notícias sobre resíduos sólidos e sobre as frentes em que atuamos e notas sobre posições dos membros da Aliança perante assuntos afins;
  • Articulação de atores para implementação da PNRS nos três setores público, privado e da sociedade civil;
  • Produção de conhecimento através de artigos.